Enfrentando a falta de iniciativa no ambiente de trabalho

Nos cursos de Management 3.0 o principal problema citado pelos gestores, em relação a motivação, é a falta de iniciativa. Gestores ficam muitas vezes indignados com a postura dos seus colaboradores de fazer apenas o que é solicitado e nada mais. Muitas vezes atitudes óbvias são deixadas de lado impactando qualidade, tempo de resposta e satisfação dos clientes.

O tema da falta de iniciativa tem uma forte correlação com a motivação no trabalho. Aprofundamos o assunto através de uma das visões do Management 3.0 que chamamos de ‘Energizar as pessoas‘. As pessoas são a parte mais importante de uma organização e precisamos fazer tudo o possível para manter a motivação no trabalho e a criatividade.

Edward Deci começou a estudar esse assunto em 1969, oferecendo incentivos para que estudantes montassem quebra-cabeças em laboratórios. Ele constatou que os incentivos geravam ganhos de curto prazo, entretanto impactavam negativamente o interesse pela atividade sendo realizada.

O que muitas vezes os gestores não percebem é o efeito que suas ações, que os mecanismos de controle e que os incentivos têm sobre as pessoas. O primeiro passo a ser dado em relação a falta de iniciativa é entender como a teia atual de práticas corporativas e as nossas respostas gerenciais impactam o engajamento.

O papel do gestor é o de estabelecer um ambiente que possibilite a conexão com os fatores motivacionais de cada colaborador, eliminando os elementos que destroem a motivação em relação ao trabalho.

Esse é um tema cativante. Aos interessados em conversar mais sobre engajamento e motivação, temos uma turma de Management 3.0 prevista para Porto Alegre, iniciando no dia 17 de Março, à noite.

Não percam!

Deixe uma resposta