Cloud Computing já é realidade para muitas empresas: confira as tendências da computação em nuvem

A nuvem revolucionou a forma com que as empresas estão armazenando e processando suas informações. Ela trouxe mais aparato tecnológico, com menor custo, mais mobilidade e poder de decisão aliados a uma simplicidade de uso que há pouco tempo era inimaginável.

Até pouco tempo não imaginávamos que era possível adquirir infraestrutura como serviço (IaaS), por exemplo – quando servidores e outros dispositivos de infra são utilizados de forma virtual e a empresa só paga pelo que utilizar e pelas horas pré-estabelecidas (Pay per Use). Neste modelo, os hardwares utilizados ficam alocados no fornecedor e são acessados virtualmente.

A hora e a vez dos serviços

O crescimento de serviços na nuvem estão em alta, acreditam consultorias como IDC, que estimam ainda que a nuvem deva movimentar cerca 1 bilhão de dólares no Brasil até o final de 2014. Entre os maiores investidores estão as pequenas e médias empresas, que representam mais de 98% dos negócios em todo o país.

Armazenamento, desenvolvimento de softwares, utilização de plataformas e infra na nuvem, são as tendências mais óbvias que as empresas utilizarão com mais frequência para incrementar suas operações com a ajuda da tecnologia. A estes serviços estão atribuídas as siglas que estão ganhando o vocabulário dos profissionais de TI e dos gestores antenados com as inovações tecnlógicas: Iaas (Infraestrutura como Serviço), PaaS (Plataforma como Serviço), SaaS (Software como Serviço) e DaaS (Desenvolvimento como Serviço).

Pay per Use

Cloud Computing também trouxe às empresas a possibilidade de controlar e prever seus investimentos em tecnologia – considerado pelas companhias mais inovadoras, segundo a consultoria IDC, como “uma liberdade”. E o Pay per Use (pague pelo que utilizar) é uma tendência em forte ascenção também no Brasil.

Infraestrutura robusta e sob demanda

A comodidade de abolir totalmente a infraestrutura interna, que gera altos custos para as companhias, também é uma tendência que está sendo bem acolhida pelas empresas brasileiras. Com a nuvem é possível contratar servidores, armazenamento e rede virtualmente, tornando a disponibilidade dos sistemas corporativos mais garantida, além da segurança das informações e a possibilidade de fazer escalas de acordo com o crescimento do negócio.

O que antes representava altos investimentos em hardwares, equipe técnica e manutenções, agora, com Cloud Computing, passa a ser meramente a contratação de um serviço IaaS (Infraestrutura como Serviço).

Os serviços de infraestrutura na nuvem oferecem às empresas, entre outras vantagens, mais desempenho e flexibilidade (é possível aumentar a capacidade de armazenamento com rapidez, por exemplo) e controle total dos investimentos em evolução tecnológica.

A sua empresa já conta com computação em nuvem? Deixe um comentário para trocarmos ideias sobre o assunto!

Deixe uma resposta