Arquivo do Autor: Guillermo Hess

As dúvidas mais comuns dos empresários brasileiros, especialmente quando se trata de infraestrutura como serviço (IaaS), são quanto aos benefícios que a computação em nuvem oferece. Neste post resumimos algumas das principais vantagens da obtenção de IaaS.

6 razões para mudar a infraestrutura do seu negócio para cloud computing

Cloud computing já é realidade para muitas empresas, enquanto para outras ainda é um tema um tanto quanto obscuro. De acordo com um levantamento feito pela Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom), o Brasil representa apenas 1,4% do tráfego mundial de dados na nuvem. Comparando com os Estados Unidos (37%) e os países europeus (18%), ainda há muito o que avançar para o país explorar mais a nuvem.

As dúvidas mais comuns dos empresários brasileiros, especialmente quando se trata de infraestrutura como serviço (IaaS), são quanto aos benefícios que a computação em nuvem oferece. Neste post resumimos algumas das principais vantagens da obtenção de IaaS.

Veja seis razões para mudar a infraestrutura tecnológica do seu negócio para o modelo Cloud Computing:

1 – Escalabilidade

Com um serviço de IaaS, os recursos estão disponíveis como e quando sua empresa precisar. Ou seja, não há atrasos ou limites na expansão da capacidade ou desperdício da infra que não está sendo utilizada.

2 – Diminuição dos investimentos em hardware

O hardware físico subjacente que suporta o serviço de IaaS é criado e mantido pelo provedor da nuvem, economizando o tempo e evitando o custo de desenvolver ou adquirir o equipamento internamente.

3 – Controle prévio de custos

Os serviços podem ser acessados sob demanda e a sua empresa só paga pelos recursos que realmente utilizar. Desse modo, é possível planejar o investimento com antecedência e evita surpresas na hora de realizar os pagamentos.

4 – Mobilidade

O serviço geralmente pode ser acessado a partir de qualquer local e com qualquer dispositivo, desde que haja uma conexão com a internet e o protocolo de segurança da nuvem permita. Em outras palavras, sempre que precisar se conectar ao servidor, por exemplo, uma pessoa autorizada pode fazê-lo remotamente.

5 – Segurança física

Se um servidor ou switch de rede, por exemplo, vier a falhar, sua empresa não sentirá o impacto, pois o fornecedor de IaaS trabalha com recursos de hardware e configurações de redundância.  Também os gastos com segurança patrimonial (controlar acesso e refrigeração do datacenter, por exemplo) passam a ser uma preocupação do fornecedor.

6 – Evolução tecnológica

Manter a empresa atualizada com os avanços da tecnologia em infraestrutura requer altos investimentos, além do tempo de pesquisa e consultas a diversos fabricantes. Com um serviço de infraestrutura na nuvem, esta preocupação é do fornecedor. Ele estará sempre atuando para que as últimas novidades estejam sempre à disposição de seus clientes.

Cloud Computing veio para intensificar e facilitar o aparato tecnológico das empresas, melhorando os resultados com investimentos mais calculados e assertivos. Ela permitiu o surgimento da Infraestrutura como Serviço (IaaS), modelo de serviço no qual a empresa terceiriza hardwares, servidores, componentes de rede e o próprio armazenamento, entre outros, que são utilizados para apoiar suas operações.

Conhecer esses avanços e fazer uso deles é, antes de tudo, a evolução de uma cultura corporativa, em que a tecnologia torna-se uma aliada estratégica. É a simplificação da TI com apoio de um fornecedor de confiança, preparado para garantir mais escalabilidade, redução de custos, mobilidade, segurança física e de informação e constante evolução.

Quer saber mais sobre as vantagens de obter infraestrutura como serviço? Entre em contato conosco ou deixe um comentário aqui no blog.

Entenda a relação entre segurança e computação em nuvem

Entenda a relação entre segurança e computação em nuvem

Uma das primeiras barreiras que as empresas enfrentam ao decidir por uma infraestrutura em cloud computing está relacionada à segurança da informação. Apesar de este paradigma estar sendo quebrado cada dia mais, ainda é muito comum que os empresários tendam a acreditar que quando as informações estão armazenadas e processadas internamente elas estão mais seguras. Afinal, é seguro adotar sistemas e infraestrutura de TI em cloud computing?

A boa notícia é que, sim, computação em nuvem e segurança da informação combinam. A questão é: algumas ações realizadas pela empresa antes de entregar seus dados para o fornecedor de cloud podem trazer mais tranquilidade e assegurar sucesso quando se fala em segurança.

Veja algumas dicas para manter cloud computing alinhada com segurança da informação:

Proteja seus dados preventivamente

O primeiro passo é fazer a escolha de seu provedor de cloud computing. Um bom fornecedor diminuirá os riscos, pois ele garante que as pessoas que têm acesso físico às máquinas não possam acessar o conteúdo dos dados lá armazenados.

Outro ponto que você deve observar é os investimentos que este fornecedor faz em segurança de interfaces e APIs. Observe se ele tem certificações como PCI-DSS, FISMA, ISO, entre outras. Certifique-se também de que ele lhe garanta que apenas hardware seja compartilhado por várias empresas, mantendo separação total entre os usuários em nível de virtualização.

Para se manter mais confiante, não abra mão da utilização de softwares de criptografia para limitar o acesso apenas às pessoas qualificadas e autorizadas, e reforce as políticas internas para prevenir falhas.

Também é interessante acordar com seu fornecedor de cloud que seus dados não sejam utilizados para fins como ações de marketing, por exemplo. Isso pode estar bem especificado no contrato de prestação de serviços.

E se o datacenter do fornecedor está no exterior, é bom compreender o sistema legal do país onde suas informações estão alocadas e de que forma a questão da segurança é tratada por lá.

A nuvem não exime a responsabilidade interna

Por mais seguro que o seu negócio esteja com um serviço de nuvem, é preciso que todos os envolvidos com tecnologia em sua empresa estejam cientes de que as responsabilidades internas com a segurança da informação continuam. Isso porque as mesmas falhas que podem acarretar problemas quando as soluções estão armazenadas e são processadas na infraestrutura interna podem acontecer na nuvem. O que aconteceu foi uma mudança na localização de onde estas falhas podem acontecer.

Evite mitigar os riscos, mantendo o conjunto de medidas e procedimentos de proteção que sua empresa já utiliza internamente. Controle as pessoas autorizadas a cada camada dos sistemas (módulos, funcionalidades, acesso a servidores, banco de dados etc.); eleja e delegue privilégios quanto ao nível de confidencialidade das informações.

Algumas dicas para manter as informações seguras na nuvem

Resumindo tudo que conversamos até agora, estes são alguns dos cuidados que você deve tomar:

  • Seja criterioso na escolha de seu fornecedor de nuvem: tenha domínio do acordo de nível de serviços (SLA) oferecido, especialmente no que diz respeito à privacidade, disponibilidade e durabilidade dos dados. Não tenha pressa na hora de sentar e estabelecer limites, esclarecer dúvidas e simular possíveis cenários de insegurança.

  • Avalie que dados irão para a nuvem: nem todos os seus dados são sensíveis, mas certamente alguns são. Comece colocando na nuvem dados que podem ser reproduzidos (backups, por exemplo) e que não sejam críticos em termos de privacidade ou confidencialidade.

  • Estabeleça diferentes níveis de acesso: se na sua empresa há diversas permissões de acesso para diferentes usuários, na nuvem deve ser igual.

  • Reforce a política interna de segurança da informação: use mecanismos de criptografia para dados sensíveis, controle e gerencie identidades e pontos de acesso para aplicativos corporativos e reforce as ações de monitoramento e testes de vulnerabilidades.

Como a sua empresa mantém seguras as informações na nuvem? Conte para a gente nos comentários!

Você sabe o que é Cloud Business Intelligence?

Você sabe o que é Cloud Business Intelligence?

A hospedagem de softwares, plataformas, aplicações e infraestrutura em grandes datacenters espalhados por diversos lugares do mundo é chamada de Cloud Computing (computação na nuvem).

A novidade é que cresce a cada dia o número de organizações que estão hospedando suas aplicações de Business Intelligence na nuvem. Assim, Cloud Business Intelligence é o conceito que se refere à utilização da nuvem para hospedar virtualmente informações relacionadas à inteligência competitiva de uma empresa.

Cada vez mais as empresas estão recorrendo a ferramentas de CRM (Costumer Relationship Managemente), help desk, Business Inteligence e arquivos colaborativos de armazenamento que melhoram a capacidade analítica e transformam dados em informações relevantes e ampliam a visão gerencial, baseadas na nuvem. Agilidade, acessibilidade e controle de custos estão entre os motivos que contribuem para esta tendência.

Cloud e BI – uma ótima combinação

As plataformas de Business Intelligence são voltadas para a gestão estratégica das informações corporativas, elas automatizam e proporcionam consolidação dos dados, gerando relatórios que facilitam uma visão mais estratégica do negócio. Como Cloud Computing fornece aparato tecnológico suficiente para processamento e hospedagem das aplicações, ter um BI na nuvem é ideal, pois torna possível acessá-lo via web em dispositivos móveis, em qualquer hora e lugar – as tradicionais barreiras do software são contornadas. A plataforma BIMachine da SOL7 é um exemplo de ferramenta simples e poderosa de Cloud Business intelligence.

Vantagens de computação em nuvem para usuários de BI

Facilidade de utilização

Aplicações de Business Intelligence em Cloud, como outros aplicativos, tendem a ser mais fáceis de operar e configurar para os usuários finais. Por estarem disponíveis via web, trazem mais autonomia, liberando a equipe de TI para trabalhos mais estratégicos.

Velocidade de implantação

Aplicações em nuvem são muito simples de implementar, uma vez que não necessitam de instalações de hardware ou software adicional. Além disso, na implantação tradicional, o trabalho é máquina a máquina.

Escalabilidade e flexibilidade

A empresa ganha em tempo e diminuição de custos sempre que precisar aumentar o número de usuários ou as funcionalidades do BI. Além disso, fazer adaptações ou upgrades é mais fácil, dando mais flexibilidade e dimensionamento do investimento.

Acessibilidade

Hospedadas na nuvem, as soluções de BI podem ser acessados ​​em qualquer navegador web ou em qualquer dispositivo móvel, 24 horas por dia, nos sete dias da semana. Isso traz mais liberdade para os executivos, que podem buscar informações mais rapidamente e tomar as melhores decisões onde quer que estejam.

Cloud Business Intelligence para potencializar resultados

Considerando estas vantagens, podemos afirmar que o potencial do Cloud BI é uma vantagem competitiva para as empresas. Se o time executivo já busca ter uma visão mais ampla do andamento do negócio para tomar as melhores decisões, com os benefícios da Cloud Computing, estes resultados se maximizam.

Cloud Computing trouxe a facilidade de elevar o nível analítico dos dados gerados pelas empresas, fornecendo aos usuários finais com acesso em tempo real a dados críticos para os negócios.

Quer saber mais sobre implantação de BI ou de outro sistema em cloud? Entre em contato conosco.

Cloud computing: um estudo dos fatores de adoção em múltiplos casos

Cloud computing: um estudo dos fatores de adoção em múltiplos casos

A computação em nuvem, uma forma inovadora de armazenar e disponibilizar informação, ainda que não esteja completamente instalada nas organizações brasileiras, vem crescendo muito nos últimos anos.

Mesmo baixo as circunstâncias de que os concorrentes podem ter acesso a recursos diferenciais – o que pode minar a vantagem de uma empresa – existem muitos benefícios para as companhias na adoção da computação em nuvem. De forma geral, privacidade e segurança são fatores relevantes. Já confiabilidade, escalabilidade e economia são fatores primordiais. Interoperabilidade, acesso pela rede e sustentabilidade são considerados fatores irrelevantes.

Vejamos um breve resumo de cada um deles e análises de alguns casos em como esses fatores podem afetar a adoção da cloud computing.

Fatores levados em consideração na adoção da computação em nuvem

  • Confiabilidade: está ligado ao fato de o serviço estar ao alcance quando se precisa e de forma fácil;
  • Escalabilidade: diz respeito ao crescimento da infraestrutura conforme a necessidade / demanda.
  • Economia: o modelo pay-per-use é significativamente mais barato para uma empresa, em comparação com o modelo pré-pago;
  • Privacidade: é importante, mas é preciso separar o confidencial do não-confidencial. Tudo depende dos termos de serviço e da política de privacidade estabelecidos com o servidor;
  • Segurança: envolvem as políticas, os processos, as técnicas e as medidas usadas para prevenir o acesso não autorizado de arquivos ou programas;
  • Acesso pela Rede: a capacidade de acessar os arquivos de diferentes plataformas criou um novo paradigma no TI;
  • Interoperabilidade: a facilidade de ter um trabalho mais dinâmico entre organizações;
  • Sustentabilidade: reduz o impacto ecológico e faz com que as empresas sejam vistas como green company.

Alguns casos e como esses fatores foram considerados

A Alpha Mobile é uma agência de comunicação com foco na integração de SMS corporativo. Um dos fatores mais decisivos no momento de aderir à computação em nuvem foi a economia. A escalabilidade também teve sua importância, pois com o crescimento rápido é preciso que as organizações se ajustem a este método.

A confiabilidade também se faz notável. Com um alto nível de customização e padronização de serviços há maior força do que com os serviços internos. Entretanto, o acesso pela rede foi considerado relevante. O ponto principal foi a facilidade de acesso em diferentes dispositivos a qualquer hora e lugar. Para garantir a segurança, foi feita uma análise do controle de acesso e um estudo sobre os servidores.

Já para a privacidade, a empresa examinou aspectos legais sobre cláusulas sobre dados e backups. Os fatores irrelevantes foram interoperabilidade e sustentabilidade. No primeiro caso, acredita-se que ainda não exista grande compatibilidade entre as organizações. No segundo, não há informação relevante para este caso.

A Beta IT é uma companhia que terceiriza as soluções para infraestrutura de rede. Como no caso da Alpha Mobile, os fatores primordiais foram os mesmos. O econômico se deu pelo fato de não necessitar manter uma infraestrutura interna ou um profissional da área. A escalabilidade foi considerada, pois, para uma empresa em expansão, é uma parte importante da sua estratégia de crescimento. A confiabilidade garante a prestação de um serviço de qualidade. O fator segurança é considerado relevante, já que boa parte desta é realizada pela própria Beta IT.

Na mesma escolha está a privacidade com o controle de acesso de dados. Outro fator relevante é a interoperabilidade, pois a organização já tem uma equipe especializada com serviços interligados. Acesso pela rede e sustentabilidade foram fatores considerados irrelevantes. O primeiro, pelo fato de a empresa ter diversas plataformas e todas já estarem integradas e o segundo não foi considerado um fator de adoção pela companhia.

Alguns elementos que podem ajudar no processo de adoção são o tamanho da organização, o tipo de negócio, além das estratégias e objetivos de cada companhia. De forma geral, chegou-se a esses resultados. Porém é sempre importante que a sua organização faça uma análise detalhada sobre cada fator no processo de adoção da computação em nuvem. Entender o que de fato é primordial, relevante ou irrelevante para garantir o sucesso da cloud computing em sua empresa.

Sua empresa já adotou a computação em nuvem? Comente abaixo!

Cloud Computing já é realidade para muitas empresas: confira as tendências da computação em nuvem

Cloud Computing já é realidade para muitas empresas: confira as tendências da computação em nuvem

A nuvem revolucionou a forma com que as empresas estão armazenando e processando suas informações. Ela trouxe mais aparato tecnológico, com menor custo, mais mobilidade e poder de decisão aliados a uma simplicidade de uso que há pouco tempo era inimaginável.

Até pouco tempo não imaginávamos que era possível adquirir infraestrutura como serviço (IaaS), por exemplo – quando servidores e outros dispositivos de infra são utilizados de forma virtual e a empresa só paga pelo que utilizar e pelas horas pré-estabelecidas (Pay per Use). Neste modelo, os hardwares utilizados ficam alocados no fornecedor e são acessados virtualmente.

A hora e a vez dos serviços

O crescimento de serviços na nuvem estão em alta, acreditam consultorias como IDC, que estimam ainda que a nuvem deva movimentar cerca 1 bilhão de dólares no Brasil até o final de 2014. Entre os maiores investidores estão as pequenas e médias empresas, que representam mais de 98% dos negócios em todo o país.

Armazenamento, desenvolvimento de softwares, utilização de plataformas e infra na nuvem, são as tendências mais óbvias que as empresas utilizarão com mais frequência para incrementar suas operações com a ajuda da tecnologia. A estes serviços estão atribuídas as siglas que estão ganhando o vocabulário dos profissionais de TI e dos gestores antenados com as inovações tecnlógicas: Iaas (Infraestrutura como Serviço), PaaS (Plataforma como Serviço), SaaS (Software como Serviço) e DaaS (Desenvolvimento como Serviço).

Pay per Use

Cloud Computing também trouxe às empresas a possibilidade de controlar e prever seus investimentos em tecnologia – considerado pelas companhias mais inovadoras, segundo a consultoria IDC, como “uma liberdade”. E o Pay per Use (pague pelo que utilizar) é uma tendência em forte ascenção também no Brasil.

Infraestrutura robusta e sob demanda

A comodidade de abolir totalmente a infraestrutura interna, que gera altos custos para as companhias, também é uma tendência que está sendo bem acolhida pelas empresas brasileiras. Com a nuvem é possível contratar servidores, armazenamento e rede virtualmente, tornando a disponibilidade dos sistemas corporativos mais garantida, além da segurança das informações e a possibilidade de fazer escalas de acordo com o crescimento do negócio.

O que antes representava altos investimentos em hardwares, equipe técnica e manutenções, agora, com Cloud Computing, passa a ser meramente a contratação de um serviço IaaS (Infraestrutura como Serviço).

Os serviços de infraestrutura na nuvem oferecem às empresas, entre outras vantagens, mais desempenho e flexibilidade (é possível aumentar a capacidade de armazenamento com rapidez, por exemplo) e controle total dos investimentos em evolução tecnológica.

A sua empresa já conta com computação em nuvem? Deixe um comentário para trocarmos ideias sobre o assunto!

Conheça as vantagens da Cloud Computing para sua empresa

Conheça as vantagens da Cloud Computing para sua empresa

A computação em nuvem, ou Cloud Computing, é uma realidade que veio para impulsionar os resultados das empresas, dando dinamismo e confiabilidade, além de elevar a capacidade de processamento e armazenamento e reduzir custos. Tanto que, segundo a consultoria IDC, deve movimentar investimentos de cerca 1 bilhão de dólares no Brasil em 2014.

As empresas estão investindo, pois reconhecem os benefícios de hospedar suas soluções na nuvem. Há também as vantagens oferecidas pelos serviços de infraestrutura na web – quando todo o aparato envolvendo bancos de dados, servidores e outros hardwares que, administrados internamente, dão muito mais trabalho e com investimentos mais altos.

As vantagens que sua empresa pode obter com a Cloud Computing são muitas. A seguir, conheça 5 delas:

1 – Disponiblidade

Quando a infraestrutura de TI está baseadana nuvem, disponibilidade é algo que a empresa não precisa mais se preocupar. Ou seja, a qualquer hora, 24 horas por dia nos 7 dias da semana, o fornecedor do serviço fica encarregado de prover o perfeito funcionamento dos sistemas.

2 – Facilidade na hora de escalar

Um dos grandes problemas de TI nas empresas é com a evolução do negócio que a tecnologia tem que acompanhar. Ou seja, hoje seu negócio é pequeno ou médio, porém você trabalha para que ele cresça, para isso precisará cada vez mais de infraestrutura tecnológica.

Com um serviço de Cloud, como toda a infra está na web, fazer esta escalada torna-se mais rápido, fácil e barato. Afinal, está a cargo do fornecedor incrementar tecnologicamente o serviço para que a sua operação se mantenha em pleno vapor.

O que precisa ser feito máquina a máquina, com alocação de pessoal e paradas da operação, quando gerido internametne, já não é mais necessário com a Cloud.

3 – Manutenção

Esqueça as horas perdidas com manutenção dos servidores. Esqueça este custo adicional. Com a Cloud, toda a manutenção de infraestrutura fica a cargo do fornecedor. Isso contribui para a produtividade, pois não é preciso parar a operação para fazer essas atualizações. E tempo também é dinheiro.

4 – Replicação

Como toda a infraestrutura de hardware está na web, além da virtualização dos serviodres, a facilidade da replicação dos serviços também é uma vantagem para sua empresa. Com facilidade você pode, por exemplo, alocar novos servidores em outras regiões que estão demandando mais infra. Isso melhorará a disponibilidade dos serviços.

Pense nos custos com deslocamento de pessoal técnico e no tempo que isso dura quando é feito da forma tradicional!

5 – Redução de custos

O modelo de infraestrutura em Cloud é chamado IaaS (Infraestrutura como Serviço), ou seja, a empresa faz a contratação de servidores (e outros dispositivos de infraestrutura) virtuais, ao ao invés de comprar servidores, roteadores, racks e outros hardwares.

Nesta lógica, a empresa passa a investir como Pay per Use, ou seja, pagar somente pelas funcionalidades e pelas horas em que utilizar. Ao contrário do modelo tradicional, com infraestrutura como Serviço, é possível prever e controlar mais efetivamente a infra que será utilizada de acordo com a real necessidade do negócio.

Agora que você já conhece as vantagens da Cloud Computing para sua empresa, acesse nosso site e saiba como podemos ajudá-lo!